Weber, Max (1864-1920)

   

Professor alemão. Fundador daquilo que qualificou como sociologia compreensiva. Jurista de formação, tem um papel marcante em toda a reflexão contemporânea sobre a sociedade e a política. Assumindo uma perspectiva neo-kantiana, procura uma radical separação entre o ser e o dever-ser, defendendo uma ciência livre de valores. No plano da politologia, é marcante a respectiva análise dos princípios da legitimidade, bem como a teorização do poder, pela distinção entre Macht e Herrschaft. Criador de categorias formais indispensáveis para a análise da política, é, sem dúvida, um dos principais engenheiros conceituais do século XX. Nasce em Erfurt. Estuda direito em Heidelberg (1882), Berlim e Gotinga, onde se forma (1886). Doutor em 1889 com uma tese sobre as companhias comerciais da Idade Média. Advogado em Berlim (1890), enquanto escreve uma história das instituições agrárias. Professor de economia em Friburgo-Brisgau de 1894 a 1897, e em Heidelberg, até 1899, ano em que é obrigado a abandonar o ensino, devido a uma doença nervosa. Em 1903 funda, com Werner Sombart, os Archiv fur Sozialwissenschaft und Sozialpolitik. Em 1904 visita os Estados Unidos da América e publica a primeira parte de A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo Desde então, até 1910 passa a residir em Heidelberg, onde contacta com Simmel, Jellinek e Lask. Recebeu uma herança e com os redimentos dedica-se à investigação e à escrita. Em 1908 funda a Associação Alemã de Sociologia, da qual se retira em 1912, depois de ter combatido a ideologia racista e de defender a neutralidade axiológica. Continua a assumir-se como um nacional-liberal. Regressa ao ensino em 1918, em Viena, num curso de Verão. assume-se como perito na delegação alemã à conferência de paz. Em 1919 passa para a universidade de Munique, sucedendo a Brentano. Um dos redactores da constituição de Weimar. Morre em 14 de Junho de 19200, deixando inacaba a sua obra prima, Wirtschaft und Gesellschaft.

 

·Die protestantische Ethik und der Geist der Kapitalismus

(1904 - 1905) (publ. pela 1ª vez no Archiv fur Sozialwissenschaft und Sozialpolitik; cfr. trad. port. de Ana Falcão Bastos e Luís Leitão, A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, Lisboa, Editorial Presença, 1989).

 

·Politik als Beruf

 

·Wissenschaft als Beruf

conferências proferidas em Munique, no Inverno de 1918 (cfr. trad. port. Ciência e Política. Duas Vocações, trad. port., São Paulo, Cultrix, 1970).

 

·Wirtschaft und Gesellschaft

Tubinga, Mohr Verlag, 1922 [reed., 1972; trad. cast. Economia y Sociedad. Esbozo de Sociologia Compreensiva, 2 vols., México, Fondo de Cultura Economica, 1964; trad. it. Economia e Società, Milão, Edizioni di Comunità, 1968; trad. fr. Économie et Societé, Paris, Librairie Plon, 1971; trad. port. Economia e Sociedade. Fundamentos da Sociologia Contemporânea, Brasília, Editora Universidade de Brasília, 1991]. A obra teve os primeiros fascículos impressos no Outono de 1919, ainda em vida de Max Weber. Foi publicada por Marianne Weber. Teve novas edições revistas e acrescentadas em 1925 e 1926.

 

·Gesammelte Aufsätze zur Wissenschaftlehre

(Tubinga, 1922). Cfr. a trad. fr. de Julien Freund, essais sur la Théorie de la Science, Paris, 1965 e a trad. port. Sobre a Teoria das Ciências Sociais, Lisboa, Editorial Presença, 1977.

 

Outras recolhas:

 

·Ensaios de Sociologia

trad. port., H. H. Gerth, C. Wright Mills, org., introd., Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1971 (trad. de From Max weber. Essays in Sociology, Nova Iorque, Oxford University Press, 1958).

 

·Estudios Políticos

trad. cast., México, Ediciones Folios, 1982.

 

·Fundamentos da Sociologia

Porto, Rés Editora, 1983.

 

4Aron, Raymond, Les Étapes de la Pensée Sociologique, Paris, Éditions Gallimard, 1967, pp. 497 segs.. Bendix, Reinhard, Max Weber. Um Perfil Intelectual [1960], trad. port., Brasília, Editora Universidade de Brasília, 1986. Eisenstadt, Shmuel, org., Max Weber. On Charisma and Institution Building, Chicago, 1968. Freund, Julien, La Sociologie de Max Weber, Paris, Presses Universitaires de France, 1966. ¾Max Weber, Paris, Presses Universitaires de France, 1969. Giddens, Anthony, Politics and Sociology in the Thought of Max Weber, Londres, 1962. Silva, Augusto Santos, Entre a Razão e o Sentido. Durkheim, Weber e a Teoria das Ciências Sociais, Porto, Edições Afrontamento, 1988.

:Châ telet, François, Pisier-Kouchner, Evelyne, Les Conceptions Politiques du XXème Siècle. Histoire de la Pensée Politique, Paris, 1981, pp. 681-696. Maltez, José Adelino, Ensaio sobre o Problema do Estado, Lisboa, Academia Internacional da Cultura Portuguesa, 1991, I, pp. 184 segs.. Possenti, Vittorio, A Boa Sociedade. Sobre a Reconstrução da Filosofia Política, Lisboa, IDL - Instituto Adelino Amaro da Costa, 1986, pp. 229 segs.. Raynaud, Philippe, «Max Weber», in Dictionnaire des Oeuvres Politiques, pp. 857-882. Silva, Augusto, «Weber», in Logos, 5, cols. 613-616. Theimer, Walter, História das Ideias Políticas, trad. port., Lisboa, Livraria Arcádia, 1970, pp. 501 segs..